10/10/2013

Ecocitrus recebe verba do Banrisul e do BRDE

Em meio à solenidade de Abertura da Safra de Citros, na última quarta-feira, foi anunciado o repasse de um valor de quase R$ 2 milhões para a Cooperativa dos Citricultores do Vale do Caí (Ecocitrus). O dinheiro vem de financiamentos junto ao Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e do Banrisul.

O valor vindo do BRDE é R$ 1,62 milhão, sendo R$ 1,42 milhão para a modernização produtiva e R$ 200 mil em capital de giro associado, por meio da linha Pronaf/Agro. Já do Banrisul, segundo o presidente da Ecocitrus, Fábio José Esswein, serão mais R$ 270 mil neste ano, também para capital de giro. "Serve para pagar a safra", frisa. Na abertura da safra de Citros, representantes dos dois bancos e o presidente da Ecocitrus realizaram a assinatura dos contratos dos financiamentos. Fábio Esswein aproveitou para salientar a importância dessa verba para a manutenção do trabalho e desenvolvimento da cooperativa. "É uma melhora importante, pois agora a Ecocitrus passa a atender toda a cadeia produtiva dentro da sua gestão, desde a produção, passando pelo processamento, industrialização e chegando à comercialização, não apenas para o mercado interno, mas também para o exterior, pois temos um grande número de exportações", afirma. "A Ecocitrus só tem a agradecer. Sem esses recursos, não teríamos como manter e melhorar as nossas atividades. É um apoio fundamental para a manutenção do trabalho", completa.
 

Estimativa é dobrar a produção de suco

Segundo o presidente da Ecocitrus, Fábio José Esswein, o valor dos financiamentos junto ao Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e ao Banrisul auxiliarão também os produtores filiados a uma nova cooperativa, criada recentemente. "Temos a Coofrutaf, que é uma nova cooperativa e já conta com 300 novos sócios. Eles vão produzir suco e óleo dentro da estrutura da Ecocitrus. E esses recursos ajudam a viabilizar o trabalho e o crescimento desses produtores, bem como qualificar toda a cadeia produtiva da Ecocitrus, que hoje conta com cerca de 3,5 mil produtores. Todos serão beneficiados", frisa.

Com a aquisição de equipamentos, a expectativa é que a Ecocitrus quase dobre sua produção de suco pronto, que hoje é de 197 toneladas por ano. A estimativa é de que alcance 400 toneladas/ano, além internalizar a produção de suco concentrado, que hoje é terceirizada.